E lá se vão 30 dias após minha chegada em Dublin, tempo passa muito rápido e ao mesmo tempo devagar. Rápido parece que pouca coisa andou por aqui e devagar parece que faz muito tempo que não vejo os meus amigos. Vou pontuar algumas coisas sobre a cidade e a rotina em Dublin. Primeira mês foi bem movimentado: primeira visão sobre a cidade, criando uma rotina, Saint Patrick’s Day, procurando apartamento, tentando abrir conta no banco, inglês e Brasileiros.

Primeira impressões

Dublin é uma ótima cidade com um clima bem louco. Eu achava que São Paulo era louco, mas aqui é bem mais. Aqui é possível fazer sol, chover e nevar ao mesmo dia. A cidade é pequena, comparada a São Paulo. Por exemplo: nos primeiros 15 dias fiz todos os meus compromissos andando. A cidade é plana, assim fica fácil de andar nas primeiras semanas ficava na região norte a 3.5km da minha escola ia andando todos os dias (tive sorte de não chover nesse período). Sobre a culinária, ainda não tive tempo de desfrutar. De volta a vida de estudante, estou fazendo todas as refeições em casa. Mas olhando os preços nos restaurantes, vão de 5 a 20 euros dependendo do lugar, sempre olho os preços e penso com 20 euros posso fazer 6 refeições boas refeições em casa, sem precisar comer porcaria.

Saint Patrick’s Day

É o principal evento, a cidade para fica cheia de turistas e boa parte da população vai ver a Parada que acontece pelas ruas da cidade. As escolas, universidades, polícia, bombeiro e todos os grupos possíveis, desfilam pelas cidades. O desfile vai até o final da tarde e após a parada, todos vão para os pubs beber – foi minha primeira experiência com pubs na Irlanda sai com um grupo de amigos Brasileiros eles decidiram ir na Living Room fica em Dublin 1, muito rock e cerveja.

A parte mais engraçada quando começava uma corrida de cavalo no telão a música parava e todos olhavam aficionados para o telão, dai descobri o primeiro costumo do Irlandês: eles adoram apostar. Depois dessa experiência, sai para andar na região do Temple Bar. Muitos jovens bêbados, o que no começo é engraçado, mas depois fica tudo a mesma coisa e perde a graça quando está sóbrio.

Quando decidi vir para Irlanda meus amigos falaram cara você precisa ir na semana antes do Saint Patrick’s Day e realmente é uma experiência única. Foi legal ver toda a festa, mas existe o outro lado: por ser uma cidade pequena, durante esse período é a pior época para se encontrar apartamento. Mas por que?  Além dos turistas que visitam a cidade, os intercambistas tem 8 meses de visto então ou eles tentam voltar depois do Saint Patrick’s ou chegar antes.

Isso cria uma bolha imobiliária de duas semanas vou falar um pouco na sequência.

Procurando apartamento

Na primeira semana até fiquei um pouco apreensivo em achar um apartamento, todos os anúncios que encontrei tinham um preço acima do que estava pesquisando meses antes, todas as visitas em apartamentos quando chegava no local tinham fila de interessados, as vezes parecia seleção de emprego em multinacional. E não é um problema só para estrangeiros como um vídeo do Foil Arms ang Hog brinca:

Depois muita procura, eu encontrei o apartamento!  Acompanhando os grupos com duas semanas depois as coisas “normalizaram”.

Mas claro tem um lado bom aqui não tem todo aquela questão de fiador ou seguro fiança comparado ao Brasil, você apenas precisa de um depósito de segurança e contrato de um ano ou 6 meses, devido a alta procura é super difícil de encontrar contratos de 6 meses atualmente.

Algumas dicas:

  • Venha dois mês antes do Saint Patrick’s ou um mês depois.
  • Inverno pode ser uma época mais fácil para achar apê, mas pode ser uma época mais difícil para adaptação se você não está acostumado com frio.
  • Pesquise nos grupos de “Classificados Dublin Imóveis” e “The Ideal Flatmate Dublin” no Facebook ou Daft.ie.
  • Tenha paciência porque essa será uma decisão que terá um grande impacto em sua viagem.

Abrindo conta no banco

Nossa pra mim está sendo o maior problema até agora, como funciona isso: 

  1. Você chega na Irlanda para estudar
  2. Para tirar o visto você precisa comprovar que tem os $3.000 euros
  3. Cada escola tem parceria com um banco para abri conta para estudantes, ela faz uma carta comprovando seu endereço
  4. Você leva a carta no banco e abre a conta
  5. Com a conta e os três mil euros você tira o visto e garante a permanência por 8 meses e consegue trabalhar 20h semanais.

Mas o banco que tem parceria o AIB com a escola ATC passou a não aceita a carta da escola, ou seja, você não consegue fazer nada. Estou a um mês esperando uma solução da escola + banco. Se uma conta no banco além de não tirar o visto e só ter permissão de passar 3 meses aqui, não posso ter um celular de conta, contratar internet para meu apartamento, muitos estabelecimentos só aceitam pagamento em débito em conta. O governo tentando resolver o problema mudou as regras a duas semanas atrás, mas a burocracia é tenta que escola e banco não chegaram a uma solução, não vejo o esforço da escola em resolver e o banco quer ditar suas regras. Tenho vários eventos marcados e amigos para visitar a instrução da imigração é que eu aguarde a resolução desse problema antes de sair do país. Sei que pessoas estão viajando sem visto mas não quero correr esse risco.  Agora é paciência e aguardar, o vídeo abaixo fala um pouco sobre o problema dos AIB especificamente.

Inglês e Português

Estou a um mês aqui juntando as horas que falei português é quase a mesma que falei inglês. Ainda não tive uma imersão no idioma na região central e nas escolas os brasileiros dominam. Inicialmente tentei alugar apartamentos com gringos, mas o problema da semana do Saint Patrick’s poderia escolher muito e a localização do apartamento foi decisivo na escolha estou a 10 min da escola.

Falando em escola a ATC, prometia um mix de nacionalidade um dos fatores que decidir estudar na escola, chegando lá apenas 90% da sala são brasileiros e todos foram em busca do mesmo diferencial. Um problema bem grave que você precisa decidir 8 meses da sua vida sem conhecer a escola. Quando chega na escola você tem duas opções: ou aceitar, ou pagar mais mil euros para solucionar o problema mudando de turno. O problema que com esse valor eu entraria numa escola melhor que escolhi, ou economizaria mais optado por uma mais barata que apresentava as mesmas atividades extras. Infelizmente se a escola promete um mix de nacionalidade não acredite, primeiro a escola não pode barrar um estudante por nacionalidade, se entrarem 8 estudantes brasileiros no mesmo nível na mesma época a escola tem que aceitar.

Outro ponto importante escola bem sua agência de viagens; muitas tentam resolver o problema se você não está satisfeito com a escola ou algo do tipo, a exemplo da minha, só tenho respostas prontas que a mais de um mês não ajudaram em nada. Boa parte das coisas estou resolvendo sozinho, então, o papel da agência(Global Study) nesse momento é zero. Por isso, procure saber mais sobre sua escola e até se ela tem escritório na cidade, pois isso também pode ajudar.

Mas esse problema do idioma estou resolvendo participando dos meetups e eventos, sempre o inglês é predominante e nos meetups de DEV você irá escutar todos os sotaques. Se você é da área de front-end alguns grupos legais que participo:

Meetup do AWS User Group de Dublin
Meetup AWS User Group
Meetup do Node.js User Group em Dublin
Node.JS Dublin User Group

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *