5 coisas que você NÃO deve fazer quando receber uma proposta de emprego em outra cidade

Lendo o blog do Davidson Fellipe caí no seguinte post: Proposta de emprego no Rio de Janeiro, aceitar ou não?, nele fala sobre o que fazer quando receber uma proposta de emprego em outra cidade, basicamente ele aborda os seguintes passos:

  • Análise do perfil da empresa
  • Quais os desafios que a vaga oferece
  • Se você está preparado para mudança
  • Analisar pontos positivos e negativos de morar em outra cidade
  • Onde começar a procurar um lugar para morar

Quando terminei de ler o post pensei:

“Cara eu não planejei nada quando mudei para outra cidade”

Falar um pouco sobre minha história, o primeiro capítulo dela começa mais ou menos assim:

Em Dezembro de 2009 recebi uma proposta de emprego da Cherry Plus, após um mês trabalhando remoto veio o convite para trabalhar localmente em São Paulo. Isso era algo desejava a algum tempo; um novo desafio, vida nova, um chance de acessar um novo nível na minha carreira ou de me especializar. Em contra partida o que pensava era viver longe da família, largar amigos, largar namorada, largar o conforto de sua casa e chegar em uma cidade como um desconhecido.

A família e amigos que ficaram

Antes de tomar qualquer decisão precisava ter uma opinião da minha família e todos apoiaram a mudança todos acreditavam que esse passo era o melhor para mim, assim não tinha dúvida e tomei a decisão “vou me jogar” (como diria minha amiga Márcia).

Homologada a decisão na minha vida, praticamente eu tinha uma semana para realizar a mudança. E a partir dessa decisão eu aprendi as seguintes lições que irei ensinar agora,  os 5 passos do que não, Atenção NÃO fazer quando for mudar de cidade. Claro que existem mais de cinco passos, mas achei esses os mais importantes para quem estar pensando em mudar de cidade.

1 – Venda seu carro “nas pressas”

Vender um carro desesperadamente não é um bom negócio, só se você tiver muita sorte esse não foi o meu caso, a falta de tempo fez eu vender o carro com um preço muito abaixo do valor de mercado.

2 – Não se informe muito sobre a cidade que irá morar

Se você já passou uma semana “turistando” em uma cidade e pensou: “Que cidade legal moraria aqui fácil!”. Não se iluda passear por uma semana é uma coisa e morar nela é outra totalmente diferente. Quando você conhece uma cidade por lazer, o foco são as coisas boas daquela cidade, geralmente é um feriado a cidade se comporta de uma maneira totalmente diferente de um dia útil. Trânsito e o transporte público, por exemplo, funcionam de uma maneira totalmente diferente em feriados.

3 – Se for ficar em pensão sempre confie no dono da pensão

Se for para algum lugar como pensão, hostel ou flat peça um documento que comprove sua reserva no local. Se não fez iss você corre o risco de não ter lugar para ficar como eu fiquei nos primeiros dias. Pensão é uma solução a curto prazo, falo isso pela minha experiência a longo prazo vira um problema, onde eu fiquei a maioria das pessoas não tinha interesse em passar muito tempo não havia uma cooperação como dividir apê com os brothers.

4 – Não perca tempo analisando o seu novo custo de vida.

Mudar de cidade realmente gera um impacto no seu orçamento mensal, os primeiros meses de adaptação sempre geram um custo maior, você é novo na região se não tiver nenhuma referência do local terá que procurar os lugares mais baratos para almoçar, qual o supermercado mais barato da região. Você tem seus hábitos em sua antiga cidade, jantares a noite ou baladas por exemplo. Recife X São Paulo dependendo do local a diferença de custo é gritante, trocar alguns hábitos podem ser uma solução para esse caso, balada no domingo a tarde pode se transformar em uma tarde no parque com os amigos.

5 – Escolha lugares para morar onde não tem onde cozinhar

Um ponto que não levei em consideração era a pensão não possuir uma cozinha coletiva. Fazer comida em casa pode ser chato,  mas comer as três refeições fora de casa muito mais caro.

Claro que tive sorte em outros pontos, nem tudo deu errado, senão eu não estaria aqui hoje. Moro perto do trabalho isso ajuda bastante evitar o estresse com trânsito, o local onde eu moro é seguro me sinto mais tranquilo que em Recife e minhas “chefas” foram duas verdadeiras mães sempre me ajudaram aqui.

Então se pensa em mudar de cidade por uma proposta de emprego, leve em consideração os seguintes pontos:

  • Planeje-se bem
  • Faça reservas financeiras
  • Recolha informações de onde vai morar.
  • Pegue informações da empresa que irá trabalhar
  • Morar sozinho sai caro então tente dividir apartamento com alguém conhecido ou procure referências
  • Faça da pensão uma solução de curto prazo até você se estabilizar
  • Antes de se mudar, procure garantias(contratos ou comprovantes) do local onde vai morar
  • A distância dos amigos, amores e familiares pesa bastante, para ajudar sempre programe o final de semana com alguma atividade para não ficar “morfando” em casa.

Mudança como essa pode ser difícil quando se está longe das pessoas que ama. Posso falar que não é fácil, mas quando uma chance dessa aparecer não tenha medo, defina metas e objetivos nessa nova fase, eles ajudam à saber onde você quer chegar e superar os problemas do dia-a-dia. Se você pensa em mudar de cidade boa sorte!

Update

Atualmente moro da Irlanda se quiser saber mais sobre o que aprendi aqui:

5 coisas que você deve saber antes de se mudar para Dublin

5 coisas que aprendi no meu primeiro ano de trabalho na Irlanda

Um mês de Dublin

Participe da discussão

4 comentários

  1. Infelizmente o sentimento de estagnação que reina nos profissionais de TI do Recife faz com que, cada vez mais profissionais migrem para o eixo rio-são paulo. É bom que vê que meu post incentivou vc a escrever suas experiencias. =)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *