Passado, presente e futuro da Plataforma WordPress

Todos os anos temos a apresentação State of the Word feita pelo co-fundador do WordPress, Matt Mullenweg. Nela temos um resumo do que aconteceu no ano e o que esperar da plataforma para o ano seguinte. Assim como tudo na web está em evolução, WordPress passou por mudanças ao longo do tempo que definem um pouco a direção da plataforma.

Mas essas decisões são guiadas por um roadmap dividido em 4 fases:

  • Fase 1: Editor de Blocos lançado em 2018
  • Fase 2: Full site editing, blocos saem da estrutura tradicional do editor e podem ser utilizados por toda a página
  • Fase 3: Colaboração na edição, estrutura similar ao Google Docs
  • Fase 4: Suporte a multi-idioma

Hoje

Atualmente estamos na fase 2, onde começamos a ter um pouco das novas funcionalidades do full site editing. Onde já é possível criar templates apenas com blocos. O editor de blocos é uma realidade e será a direção que a plataforma irá tomar.

Quando o editor de blocos foi anunciado em 2018, o antigo editor conhecido como editor clássico foi migrado para o plugin e muitos usuários tomaram essa opção por questões de funcionalidades ou temas que não estavam compatíveis com o novo editor.

Passado

A três anos atrás essa foi uma decisão justificável utilizar o plugin do editor clássico, por conta de custos de treinamento e adaptação de temas e plugins para o novo editor, mas se você ainda não essa transição é importante lembrar que o editor clássico possui um prazo de validade, previsto inicialmente para 2022.

Continuar utilizando o editor clássico irá pausar a evolução da sua aplicação novos recursos não estarão disponíveis para a sua aplicação e tentar solucionar problemas por falta de suporte e compatibilidade irá trazer um custo muito maior para o seu projeto.

Caso ainda utilize o editor clássico comece a planejar sua transição para evitar problemas futuros ou realizar uma transição forçada sem planejamento.

Futuro

O desenvolvimento tradicional de temas consiste em criar templates para diversas situações, página de contato, sobre, arquivo de posts e produtos. Essa é o desenvolvimento tradicional que estamos habituados como podemos ver nas imagens abaixo:

Primeiramente temos a estrutura do templates que eram uma combinação do conteúdo e dos partes de template, com essa estrutura definíamos o nosso tema com uma biblioteca de templates.

Exemplos de uma estrutura de tema

Como podemos ver temos três diferentes templates para exibir o nosso conteúdo, e a parte colorida é representada pelo nosso conteúdo onde podemos customizar o conteúdo com meta informações. Cada bloco colorido possui o seu CSS e JavaScript relacionado. No cenário mais complexo tempos 7 elementos independentes que precisamos dar manutenção mais os três templates.

nova estrutura de blocos

Com a introdução dos blocos agora temos estrutura independentes onde podemos configurar e agrupa-las da maneira que queremos. Na exemplificação temos dois templates um com sidebar e um sem, Além de dois blocos que se comportam de formas diferentes de acordo com o seu contexto. Num breve resumo temos 2 elementos(blocos) e depois templates que precisamos dar manutenção no melhor cenário tempos uma redução de 60% no código que precisamos dar manutenção.

Com a edição completa com blocos, temos o seguinte cenário:

estrutura de páginas com edição completa do site

Agora com a edição completa do nosso site, headers, footers e outras partes da suas páginas podem ser editadas manualmente através do editor, isso não é algo novo page builders como elementor e outros plugins já fazem isso a um bom tempo.

A importância dessa funcionalidade faz parte do core do WordPress abrindo a possibilidade de usuários e desenvolvedores tirarem proveito desse recurso.

Com essas mudanças temas passarão a ter menos controle sobre o conteúdo onde a responsabilidade principal do tema é definir o esquema de cores e fontes. Mas isso não significa que de imediato os temas irão morrer, passaremos a ter o tema clássico onde o usuário tem menos controle sobre o design da aplicação e os temas de blocos onde usuários terão mais flexibilidade para alterar o tema.

Muitos casos o site é administrado por mais de um usuário e a maioria dos usuários o foco principal é a criação de conteúdo, a responsabilidade de editar a aparência irá ficar atribuída a um administrador.

Ainda existe muito a ser definido, e o importante é a participação da comunidade, existem vários canais onde você pode contribuir com o futuro da plataforma. A sua participação é importante, pois quando essas decisões forem tomadas será muito difícil algo se desfeito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *