Realizando consultas na base de dados do Parse

Essa semana eu iniciei uma série de posts sobre o Parse, serviço de cloud do Facebook. Neste segundo post vou abordar como realizar consultas em nossa base. Caso não conheça o Parse veja o post de introdução: https://www.fellyph.com.br/blog/tutoriais/parse/.

No post anterior abordamos um pouco sobre consultas, primeiro resgatamos todos os valores de uma base com a função “find”, em seguida resgatamos um único item com a função “get”. Criei um cadastro de carros com as propriedades: modelo, ano e valor para cadastrar os dados utilizei os mesmo padrão do post anterior:

INDEX.HTML




    
        
        
        
        Todo List App Parse
        
    
    
        

CAR LIST

Carregando...




%MINIFYHTML80654e0936604f56dfe89a641dfa2c905%%MINIFYHTML80654e0936604f56dfe89a641dfa2c906%%MINIFYHTML80654e0936604f56dfe89a641dfa2c907%

APP.JS

Parse.initialize("YOUR_APP_ID", "YOUR_JS_KEY");

 var app = {
	 		Cars:null,
        	listOfCars:null,
        	inputModel:null,
			inputValue:null,
	 		inputYear:null,
	 
	 		//função para inicializar nosso app
        	initApp: function(){
        		app.Cars = Parse.Object.extend("Cars");
        		
				//showAllCars busca tarefas já cadastradas em nosso app
        		app.showAllCars();
        		
				//Adicionamos um lister para o nosso form
        		document.getElementById("form-car").addEventListener("submit",app.onSubmit);
        		
        		//Fazemos um cache dos itens que acessamos mais de uma vez em nosso app
        		app.listOfCars 	= document.getElementById("list-cars");
        		app.inputModel 	= document.getElementById("model-car");
				app.inputYear	= document.getElementById("year-car");
				app.inputValue	= document.getElementById("value-car")
        	},
	 
	 	//função responsável por consultar os dados na nuvem
        	showAllCars: function(){
				//chamamos a função Query do Parse parar varer a nossa base
        		var query = new Parse.Query("Cars");
        		
        		//a função trata a query para sucesso ou erro de nossa consulta
        		query.find({
					success:function(results){
						//esse bloco será executado se ocorrer tudo bem com nossa query
						app.updateOutputList(results)
					},
					error:function(error){
						//tratamento para caso de erro
						console.log("error",error)
					}
        		})
        	},
	 
	 		updateOutputList: function(results){
 				var markupList = "";
				if(results.length < 0){
 				 markupList = "ModeloAnoValor";
						
						//os resultados vem em um array de objetos
						//varremos o nosso array e montamos um markup
						for(var id in results){
							markupList += "";
							markupList += ""+ results[id].attributes.model +"";
							markupList += ""+ results[id].attributes.year +"";
							markupList += ""+ results[id].attributes.value +"";
							markupList +=
							"";
						}
				}else{
					markupList = "Nenhum Resultado Encontrado";
				}
				app.listOfCars.innerHTML = markupList;
 			},

			//função para fazer o tratamento quando o usuário envia os dados do form
        onSubmit: function(e){
		var car = {};
				
		car.model = app.inputModel.value;
		//utilizamos parseInt para converter o nosso value que é uma string e inteiro
                car.year = parseInt(app.inputYear.value);
		car.value = parseInt(app.inputValue.value);
		//passamos o nosso objeto para ser salvo na cloud
		app.saveCar(car);
		// utiliza o preventDefault para evitar do form realizar o reload da página
		e.preventDefault();
	},

        	//função específica para salvar as cars na nuvem
        	saveCar: function (car){
        	 	var carCloud = new app.Cars();
        	 	carCloud.save(car).then(function(object) {
                	console.log("Carro salvo com sucesso!");
					//após a informação salva limpamos os dados dos inputs e atualizamos a lista
                	app.showAllCars();
                	app.inputModel.value =
					app.inputYear.value =
					app.inputValue.value = "";
            	});
        	}
 }
 			
window.addEventListener("load", app.initApp)

Cadastrei algumas informações na minha base para realizar a consulta:

Captura de Tela 2014-01-16 às 19.53.32

Agora vamos dar uma olhada em algumas funções que podemos trabalhar com a classe Query. A primeira delas será a função equalTo:

equalTo

        searchByModel: function (modelCar) {
		/*
			Meu App Já instaciou a Class Cars
			caso contrario teria que instancia-la:
			var Cars = Parse.Object.extend("Cars");
		*/
		var query = new Parse.Query(app.Cars);

		query.equalTo("model", modelCar);
		query.find({
			success: function (results) {
				app.updateOutputList(results)
			},
			error: function (error) {
				alert("Error: " + error.code + " " + error.message);
			}
		});
	}

Na função equealTo passamos dois parâmetros, o primeiro o nome da propriedade e a segunda o valor que você deseja comparar, detalhe sobre a função que sua consulta é case sensitive.

notEqualTo

query.notEqualTo("modelo", "Uno");

A função notEqualTo é o inverso da função equalsTo ela retorna todos os valores diferentes do valor repassado. Também é possível realizar queries compostas:

query.notEqualTo("model",  "Uno");
query.equalTo("year",2000);

Na consulta acima o modelo do carro tem que ser diferente de "Uno" E o ano tem que ser igual a 2000, pensando em SQL seria um operador AND as duas condições tem que ser verdadeiras.

greaterThan & lessThan

Com essa consulta podemos receber valores maiores do que o valor informado para a função, por exemplo caso queira receber os carros com o ano superior a 2000 utilizamos a seguinte função:
query.greaterThan("year",2000);

O função oposta seria lessThan ela retorna apenas os valores menores:

query.lessThan("year",2000);

limit

Por padrão as consultas tem um limite 100 resultados por query, podemos modificar esse resultado de 1 até 1000. Para aplicar esse limite utilizamos a seguinte função:

query.limit(10);

first

Em nossa query podemos resgatar apenas o primeiro resultado isso é possível com a função first:

query.greaterThan("year",2000);
query.first({
  success: function(object) {
    // caso sucesso retorna o primeiro resultado
  },
  error: function(error) {
    alert("Error: " + error.code + " " + error.message);
  }
});

skip

Podemos definir o limite de resultados e também podemos definir o índice inicial do resultado com a função skip, com essas duas funções podemos criar um esquema de paginação.

query.skip(10);

ascending & descending

Além de criar filtros, busca por valores, limitar a busca... criar paginação... Pensa que acabou? Não ainda podemos ordenar nossa consulta(por ascendente ou descendente):

//Instanciamos a query sobre "Cars"
var query = new Parse.Query(app.Cars);

//resgatamos os valores maiores que 2000
query.greaterThan("year",2000);
//definimos a ordenação
query.ascending("year");
		
query.find({
	success: function (results) {
		app.updateOutputList(results)
	},
	error: function (error) {
		alert("Error: " + error.code + " " + error.message);
	}
}); 

O resultado será o seguinte:

Captura de Tela 2014-01-17 às 18.08.08

Outra opção com listagem de valores maiores para menores:

query.descending("year");

containedIn & notContainedIn

Caso queiramos realizar a consulta com mais de um modelo de carro, por exemplo, podemos utilizar a função containedIn ela espera um Array como parâmetro:

query.containedIn("model",["Uno", "Civic", "Gol"]);

O inverso da função containedIn seguindo o padrão é a função notContainedIn, ela retorna o resultado das palavras diferente das que constam no Array:

query.notContainedIn("model",["Uno", "Civic", "Gol"]);

exists & doesNotExist

O Parse permite criar objetos com propriedades vazias ou modificar os objetos depois de criados adicionando novos atributos, assim os objetos antigos ficam sem a informação gravada, para isso podemos utilizar a função exists para verificar se o objeto possui informação gravada na propriedade requisitada.

Vamos a um exemplo:

query.exists("year");

No código acima verificamos os itens que tem a propriedade year cadastrada, o inverso seria:

query.doesNotexists("year");

matchesKeyInQuery & doesNotMatchKeyInQuery

A matchKeyInQuery serve para comparar dois objetos de classes diferentes que possuem duas propriedades iguais, por exemplo:

var Team = Parse.Object.extend("Team");
var teamQuery = new Parse.Query(Team);
var userQuery = new Parse.Query(Parse.User);
userQuery.matchesKeyInQuery("hometown", "city", teamQuery);
userQuery.find({ 
  success: function(results) {
    // results has the list of users with a hometown team with a winning record
  }
});

No código acima temos duas class Team e Users esta classe deriva do Parse Porque é uma classe especial, vamos falar dela em um próximo post. Mas voltando a query, comparamos duas propriedades "hometown" e "city" presentes na classe User e Team quando eles forem idênticos apareceram em nossa consulta.

select

Caso queira consultar propriedades específicas com a função select passamos as keys das propriedades que queremos:

query.greaterThan("year",2000);
query.select("model", "year");

Captura de Tela 2014-01-17 às 20.01.44

No caso da imagem acima utilizei a mesma função de exibir os resultados, por conta de utilizar o select a coluna valor veio "undefined" porque eu só escolhi duas propriedades "model" e "year".

startsWith

Na função equalsTo ele retorna valores estritamente idênticos, com a função podemos resgatar valores que iniciam com a String repassada, ela tem um funcionamento parecido com o operador LIKE do MySQL. Esta consulta também é case sensitive.

query.startsWith("model","F")

Captura de Tela 2014-01-17 às 20.29.05

count

A função count conta "Dan", isso mesmo ela serve para contar o número de itens do resultado ela funciona da seguinte forma:

query.startsWith("model","F")
query.count({
		  success: function(count) {
			// The count request succeeded. Show the count
			alert("Carros que começam com F: " + count);
		  },
		  error: function(error) {
			// The request failed
		  }
		});

No exemplo anterior eu realizei um filtro sobre a query e a função count tem o tratamento similar a função find, falando nela podemos aplicar as duas em conjunto sem problemas. Temos outras queries aplicadas em objetos relacionais mas isso vamos abordar em um futuro. Até o próximo post Pessoal.

6 respostas para “Realizando consultas na base de dados do Parse”

  1. Olá Fellyph, eu só li meio por cima, mas eu gostaria de saber, esse Parse, pode servir como um banco de dados na nuvem para guardar as informações de um App android que estou fazendo? obrigado desde já!

  2. Boa Tarde Fellyph, achei muito interessante o uso do parse, Fellyph sou leigo no assunto de desenvolvimento mobille gostaria de informações, com o código pronto declarado a API do parse conforme descrito acima, como posso visualizar o código funcionando, seja em um emulador ou em um aparelho físico ? quando o amigo terá novos post com o uso do parse ?

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.