Categorias
Mobile Tutoriais Web

Realizando consultas na base de dados do Parse

Essa semana eu iniciei uma série de posts sobre o Parse, serviço de cloud do Facebook. Neste segundo post vou abordar como realizar consultas em nossa base. Caso não conheça o Parse veja o post de introdução: https://www.fellyph.com.br/blog/tutoriais/parse/.

No post anterior abordamos um pouco sobre consultas, primeiro resgatamos todos os valores de uma base com a função “find”, em seguida resgatamos um único item com a função “get”. Criei um cadastro de carros com as propriedades: modelo, ano e valor para cadastrar os dados utilizei os mesmo padrão do post anterior:

INDEX.HTML




    
        
        
        
        Todo List App Parse
        
    
    
        

CAR LIST

Carregando...




APP.JS

Parse.initialize("YOUR_APP_ID", "YOUR_JS_KEY");

 var app = {
	 		Cars:null,
        	listOfCars:null,
        	inputModel:null,
			inputValue:null,
	 		inputYear:null,
	 
	 		//função para inicializar nosso app
        	initApp: function(){
        		app.Cars = Parse.Object.extend("Cars");
        		
				//showAllCars busca tarefas já cadastradas em nosso app
        		app.showAllCars();
        		
				//Adicionamos um lister para o nosso form
        		document.getElementById("form-car").addEventListener("submit",app.onSubmit);
        		
        		//Fazemos um cache dos itens que acessamos mais de uma vez em nosso app
        		app.listOfCars 	= document.getElementById("list-cars");
        		app.inputModel 	= document.getElementById("model-car");
				app.inputYear	= document.getElementById("year-car");
				app.inputValue	= document.getElementById("value-car")
        	},
	 
	 	//função responsável por consultar os dados na nuvem
        	showAllCars: function(){
				//chamamos a função Query do Parse parar varer a nossa base
        		var query = new Parse.Query("Cars");
        		
        		//a função trata a query para sucesso ou erro de nossa consulta
        		query.find({
					success:function(results){
						//esse bloco será executado se ocorrer tudo bem com nossa query
						app.updateOutputList(results)
					},
					error:function(error){
						//tratamento para caso de erro
						console.log("error",error)
					}
        		})
        	},
	 
	 		updateOutputList: function(results){
 				var markupList = "";
				if(results.length ModeloAnoValor";
						
						//os resultados vem em um array de objetos
						//varremos o nosso array e montamos um markup
						for(var id in results){
							markupList += "";
							markupList += ""+ results[id].attributes.model +"";
							markupList += ""+ results[id].attributes.year +"";
							markupList += ""+ results[id].attributes.value +"";
							markupList +=
							"";
						}
				}else{
					markupList = "Nenhum Resultado Encontrado";
				}
				app.listOfCars.innerHTML = markupList;
 			},

			//função para fazer o tratamento quando o usuário envia os dados do form
        onSubmit: function(e){
		var car = {};
				
		car.model = app.inputModel.value;
		//utilizamos parseInt para converter o nosso value que é uma string e inteiro
                car.year = parseInt(app.inputYear.value);
		car.value = parseInt(app.inputValue.value);
		//passamos o nosso objeto para ser salvo na cloud
		app.saveCar(car);
		// utiliza o preventDefault para evitar do form realizar o reload da página
		e.preventDefault();
	},

        	//função específica para salvar as cars na nuvem
        	saveCar: function (car){
        	 	var carCloud = new app.Cars();
        	 	carCloud.save(car).then(function(object) {
                	console.log("Carro salvo com sucesso!");
					//após a informação salva limpamos os dados dos inputs e atualizamos a lista
                	app.showAllCars();
                	app.inputModel.value =
					app.inputYear.value =
					app.inputValue.value = "";
            	});
        	}
 }
 			
window.addEventListener("load", app.initApp)

Cadastrei algumas informações na minha base para realizar a consulta:

Agora vamos dar uma olhada em algumas funções que podemos trabalhar com a classe Query. A primeira delas será a função equalTo:

equalTo

        searchByModel: function (modelCar) {
		/*
			Meu App Já instaciou a Class Cars
			caso contrario teria que instancia-la:
			var Cars = Parse.Object.extend("Cars");
		*/
		var query = new Parse.Query(app.Cars);

		query.equalTo("model", modelCar);
		query.find({
			success: function (results) {
				app.updateOutputList(results)
			},
			error: function (error) {
				alert("Error: " + error.code + " " + error.message);
			}
		});
	}

Na função equealTo passamos dois parâmetros, o primeiro o nome da propriedade e a segunda o valor que você deseja comparar, detalhe sobre a função que sua consulta é case sensitive.

notEqualTo

query.notEqualTo("modelo", "Uno");

A função notEqualTo é o inverso da função equalsTo ela retorna todos os valores diferentes do valor repassado. Também é possível realizar queries compostas:

query.notEqualTo("model",  "Uno");
query.equalTo("year",2000);

Na consulta acima o modelo do carro tem que ser diferente de "Uno" E o ano tem que ser igual a 2000, pensando em SQL seria um operador AND as duas condições tem que ser verdadeiras.

greaterThan & lessThan

Com essa consulta podemos receber valores maiores do que o valor informado para a função, por exemplo caso queira receber os carros com o ano superior a 2000 utilizamos a seguinte função:
query.greaterThan("year",2000);

O função oposta seria lessThan ela retorna apenas os valores menores:

query.lessThan("year",2000);

limit

Por padrão as consultas tem um limite 100 resultados por query, podemos modificar esse resultado de 1 até 1000. Para aplicar esse limite utilizamos a seguinte função:

query.limit(10);

first

Em nossa query podemos resgatar apenas o primeiro resultado isso é possível com a função first:

query.greaterThan("year",2000);
query.first({
  success: function(object) {
    // caso sucesso retorna o primeiro resultado
  },
  error: function(error) {
    alert("Error: " + error.code + " " + error.message);
  }
});

skip

Podemos definir o limite de resultados e também podemos definir o índice inicial do resultado com a função skip, com essas duas funções podemos criar um esquema de paginação.

query.skip(10);

ascending & descending

Além de criar filtros, busca por valores, limitar a busca... criar paginação... Pensa que acabou? Não ainda podemos ordenar nossa consulta(por ascendente ou descendente):

//Instanciamos a query sobre "Cars"
var query = new Parse.Query(app.Cars);

//resgatamos os valores maiores que 2000
query.greaterThan("year",2000);
//definimos a ordenação
query.ascending("year");
		
query.find({
	success: function (results) {
		app.updateOutputList(results)
	},
	error: function (error) {
		alert("Error: " + error.code + " " + error.message);
	}
}); 

O resultado será o seguinte:

Outra opção com listagem de valores maiores para menores:

query.descending("year");

containedIn & notContainedIn

Caso queiramos realizar a consulta com mais de um modelo de carro, por exemplo, podemos utilizar a função containedIn ela espera um Array como parâmetro:

query.containedIn("model",["Uno", "Civic", "Gol"]);

O inverso da função containedIn seguindo o padrão é a função notContainedIn, ela retorna o resultado das palavras diferente das que constam no Array:

query.notContainedIn("model",["Uno", "Civic", "Gol"]);

exists & doesNotExist

O Parse permite criar objetos com propriedades vazias ou modificar os objetos depois de criados adicionando novos atributos, assim os objetos antigos ficam sem a informação gravada, para isso podemos utilizar a função exists para verificar se o objeto possui informação gravada na propriedade requisitada.

Vamos a um exemplo:

query.exists("year");

No código acima verificamos os itens que tem a propriedade year cadastrada, o inverso seria:

query.doesNotexists("year");

matchesKeyInQuery & doesNotMatchKeyInQuery

A matchKeyInQuery serve para comparar dois objetos de classes diferentes que possuem duas propriedades iguais, por exemplo:

var Team = Parse.Object.extend("Team");
var teamQuery = new Parse.Query(Team);
var userQuery = new Parse.Query(Parse.User);
userQuery.matchesKeyInQuery("hometown", "city", teamQuery);
userQuery.find({ 
  success: function(results) {
    // results has the list of users with a hometown team with a winning record
  }
});

No código acima temos duas class Team e Users esta classe deriva do Parse Porque é uma classe especial, vamos falar dela em um próximo post. Mas voltando a query, comparamos duas propriedades "hometown" e "city" presentes na classe User e Team quando eles forem idênticos apareceram em nossa consulta.

select

Caso queira consultar propriedades específicas com a função select passamos as keys das propriedades que queremos:

query.greaterThan("year",2000);
query.select("model", "year");

No caso da imagem acima utilizei a mesma função de exibir os resultados, por conta de utilizar o select a coluna valor veio "undefined" porque eu só escolhi duas propriedades "model" e "year".

startsWith

Na função equalsTo ele retorna valores estritamente idênticos, com a função podemos resgatar valores que iniciam com a String repassada, ela tem um funcionamento parecido com o operador LIKE do MySQL. Esta consulta também é case sensitive.

query.startsWith("model","F")

count

A função count conta "Dan", isso mesmo ela serve para contar o número de itens do resultado ela funciona da seguinte forma:

query.startsWith("model","F")
query.count({
		  success: function(count) {
			// The count request succeeded. Show the count
			alert("Carros que começam com F: " + count);
		  },
		  error: function(error) {
			// The request failed
		  }
		});

No exemplo anterior eu realizei um filtro sobre a query e a função count tem o tratamento similar a função find, falando nela podemos aplicar as duas em conjunto sem problemas. Temos outras queries aplicadas em objetos relacionais mas isso vamos abordar em um futuro. Até o próximo post Pessoal.