Why Dublin?

No ano passado decidi dar um tempo em São Paulo, queríamos um lugar para incrementar o inglês e ter uma experiência diferente. Pesquisei bastante com minha esposa vimos vários “vlogs” sobre pessoas que moram em outros países, Canadá, EUA, Austrália e Dublin.

Canadá possuía os pontos positivos em qualidade do ensino, facilidade de uma possível cidadania, falaram muito bem do povo canadense, possuem ótimas cidades para morar. Os contras eram o clima sempre frio, as dificuldades de trabalhar durante os estudos (você pode trabalhar 20 horas em categorias específicas), tempo para tirar o visto de estudante, valor que você precisa levar para garantir sua estadia. Em Dublin por exemplo, você precisa de de 3.000 euros para tirar o visto de estudante por 8 meses, no Canadá o mesmo período preciso comprovar 6.700 dólares canadense, na época que pesquisamos o dólar canadense operava acima de 3 reais. Então hoje isso seria Canadá: (6.700 * 2.8 = R$ 18.760) e Dublin(3.000 * 4.07 = R$ 12.210).

EUA ficou em terceiro, mas a sairia muito caro passar 8 meses sem trabalhar. O custo de vida seria mais alto que nas duas primeiras opções e existem muitas barreiras para se conseguir um trabalho lá. Não é impossível conseguir algo legalmente, mas exigiria um esforço maior.

Austrália tem ótimo clima, facilidade de arrumar trabalho, todos amigos que foram pra lá tem seu emprego e estão super felizes. O contra é a super distância entre o Brasil.

Então depois de alguns meses recolhendo informações e fazendo conta com o nosso orçamento a cidade escolhida foi Dublin, nunca vou esquecer a pergunta que meu antigo gestor do elo7 fez você vai passar 8 meses num lugar que nunca foi, depois de muita pesquisa estava seguro com a decisão mesmo nunca indo na cidade antes.

Why Dublin?

IMG_20160315_173446193

Pontos negativos

Primeiro vamos começar inicialmente pelos contras, clima: chove praticamente metade do ano (um sinal disso foi minha professora comemorando que fazem 11 dias que não chove. Isso mesmo, 11 dias). Inverno fica entre -3º e 3º e no verão fica na casa dos 15º-19º. Claro que inverno possuem dias que ficam abaixo dos -3º e verão tendo dias que ficam acima dos 19º, por exemplo, agora é começo da primavera na Irlanda a temperatura fica entre 6º e 11º(já estou me acostumando).

Além do clima, as pessoas reclamavam muito sobre a qualidade do ensino, pois antes de 2014 estudar inglês na Irlanda era uma máquina de visto: cada esquina tinha uma escola e com o visto de estudante, na época, você poderia trabalhar 40 horas por semana, uma jornada de trabalho normal. Muitos alunos se matriculavam para ter apenas o visto. Para as escolas mal intencionadas, isso era ótimo, pois ganhavam pra não dar aula para mais da metade dos alunos.

O governo “caiu em cima” mudou a regra para o visto de estudante, agora só é possível trabalhar 20 horas por semana a fiscalização está mais intensa sobre o desempenho dos alunos. Na parte das escolas muitas foram fechadas, foram criadas regras para as escolas melhorarem a qualidade do ensino e dado um prazo para elas se adequarem, várias que não atingiram um padrão de qualidade aceitável e foram fechadas isso deu dor de cabeça em muita gente que estava estudando aqui no dia seguinte você descobre que sua escola foi fechada, conheço gente que passou por isso, mas o governo realocou essa galera.

Brasileiros

Outro tema bastante comentado é a presença de brasileiros na cidade e a resposta é SIM, tem muito brasileiro andando pelo centro da cidade e é quase impossível andar uma quadra sem escutar alguém falando português. A sua grande maioria se concentra próximo as escolas, na região central da cidade, aumentando ainda mais a sensação da cidade ser tomadas por brasileiros. Nas regiões periféricas já é diferente a situação.

Em 2015 a Irlanda recebeu 96 mil estudantes sendo 16% deles brasileiros. É o país número um em vistos de estudantes na Irlanda, ou seja, mais de 15 mil brasileiros desembarcam por ano na Irlanda. Mas Fellyph porque reclamar disso? Você vem estudar inglês, você precisa ter uma vivência no idioma!

Sotaque

Por último, o sotaque irlandês os primeiros dias você cruza com algumas pessoas que tem que forçar a entender o que elas falam, mas é igual a qualquer lugar do mundo, por exemplo, no Brasil tem gente que você pergunta se ela realmente fala português. Mas uma coisa que notei na minha escola foi que os professores tem sotaque quase zero. Conversando com outros colegas, eles também não sofrem, acho que eles treinam para tirar vícios locais. O verdadeiro problema é na rua, mas não é uma regra geral, pois 80% eu entendo bem. O vídeo abaixo é de um grupo local que brinca com o sotaque da região:

Pontos Positivos

Vamos falar do lado bom da coisa, primeiro você está na Europa: o velho mundo é fantástico, a riqueza da cultura foi um fator de desempate com outras cidades, além da segurança e arquitetura local. E o melhor de tudo que viajar dentro da Europa é muito fácil, pois existem várias companhias de baixo custo. Na primeira semana comprei uma passagem para Londres (vou para o WordCamp London) por menos de 40 euros. Promoções como essa são fáceis de achar.

IMG_20160316_183148820_HDR

Custos

Segundo, o custo foi quase 40% menor que se fosse para o canadá, por exemplo. Terceiro a facilidade do visto: ele é feito depois que você chega na Irlanda e você só precisa de uma carta da escola, seguro saúde do período que você vai ficar, 3.000 euros – esse dinheiro você irá gastar para sobreviver aqui, ele é seu, o governo só precisa saber se você não veio na louca – (o ideal é trazer mais que esse valor), uma comprovação da sua passagem de volta. Quarto ponto positivo é o sistema de transporte público que é muito bom, mas dependendo da região que você more da pra fazer tudo andando. Se comparado a São Paulo, a cidade é bem pequena, possui 500 mil habitantes.

IMG_20160315_163145796_HDR

Silicon Docks

E por último, um fator bem particular pra mim é que em Dublin existe o Silicon Docks uma região que abriga várias empresas de tecnologia como Amazon, Google, Facebook, Linkedin, AirBnb, Etsy, Gilt, Zynga entre outras empresas. Isso cria um ecossistema bem dinâmico pra que é da área. Só em ter a possibilidade de estar em contato com essas empresas, participando de eventos com várias experiências de empresas desse porte, é algo bem válido. Abaixo uma imagem de algumas empresas e institutos de tecnologia que estão em Dublin.

DublinHub1-11

Esses foram os principais motivos que me levaram a escolher Dublin. São pontos bem pessoais. Isso não é uma regra que não se aplica a todo mundo. Já se passaram duas semanas aqui estou curtindo bastante a cidade, até agora valeu a pena toda pesquisa pré se encaixou perfeitamente no que estou vivendo.

2 respostas para “Why Dublin?”

  1. opa fellyph tudo bom , estou querendo fazer um intercambio , e dublin é um possivel local voce acredita em valores de reais, seja necessário uns 30 k ?

  2. Depende de como vc vai viver aqui e a escola, exemplo minha prioridade era uma escola de qualidade e bom custo benefício, paguei 14k na escola 26 semanas com seguro e duas semanas de acomodação , a passagem foi 2.5k. Mais 19k( 4.5 mil euros). Deu quase esse valor, nas tem escolas com um custo menor, por exemplo, 8k por 6 meses com seguro e acomodação de uma semana

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.