Flash vai morrer ? – Por Filipe Cunha

Filipe Cunha(@_lipao_) intrutor Flash/actionScript do Instituto Infnet , desenvolvedor AS da Globo.com e consultor Adobe. Deu sua contribuição sobre o assunto, valeu Filipe.

Por Filipe Cunha

Eu trabalho há 12 anos com web onde os últimos 7 foram dedicados ao Flash e Actionscript. Assim como muitas pessoas, desenvolvi um apego muito grande à ferramenta. Na época gostava muito da Macromedia e agora como consultor Adobe, também tenho um carinho com a marca.
Em um primeiro momento podemos pensar: Dediquei muito tempo estudando Actionscript, ele não pode morrer agora.
Claro… esse também foi o meu, afinal, Flash (actionscript e tecnologias relacionadas) foi no que escolhi me especializar.

Passado esse primeiro momento e depois de ler alguns depoimentos de personalidades como Steve Jobs, Kevin Lynch, Lee Brimelow, Grant Skinner e mais 500 pessoas sobre o assunto, lembrei muito do caso de um amigo que tive. Ele era fera em Corel Draw, na época em que Corel era um dos principais softwares de edição vetorial. Quando o Illustrator começou a ganhar terreno, esse cara não quis nem instalar o programa, dizendo que resolvia sua vida toda com o Corel. Somente muito tempo (muito tempo mesmo), foi que esse amigo saiu da sua zona de conforto e se aventurou a estudar outras coisas.

A verdade é que o profisisonal de internet em geral, seja a área que for, tem que ser versátil ao ponto de conseguir ver qual ferramenta disponível no mercado atende melhor suas necessidades e não ter medinho de usá-la. Não se pode ter uma visão “bairrista” dizendo que determinada tecnologia sempre irá resolver seus problemas e não ficar focado em uma so linguagem (não apenas linguagem de programação, mas linguagem de comunicação em geral).

De tudo que vi do HTML 5 até agora, não tenho a menor preocupação com a morte do Flash e acredito que apenas ele com seu amigo javascript (jQuery e afins) não são esse “Flash killer” que alguns esperam. Como o Fellyph Cintra já disse em outro post, o Flash já “morreu” quando surgiu o “tabless”, “morreu” quando surgiu o Ajax e agora “está morrendo” novamente com HTML 5. Acredito que terá uma redução na demanda por Flash, o que é bem diferente de morte.

O Flash deixou de ser um programa de designer há muito tempo. Hoje vejo muitas pessoas que vem de TI se interessando em se aprofundar no Actionscript. Acho que isso por si só mostra a maturidade não só da liguagem mas da plataforma Flash como um todo (Flash, Flex e Air).

Como disse Bruno Ribeiro: “Só defende o Flash incondicionalmente quem não usa ele o suficiente”. Concordo em gênero número e gral. O Flash tem muitos buracos que outras tecnologias podem suprir e vice-versa.

Acho que tem muito barulho em torno disso por dois motivos:

1 – Até hoje o Flash não tinha concorrência e agora surgiu “alguém” dizendo: Você faz isso? Eu também!
Muita gente fica com medo disso pensando que vai ter trabalho para aprender mais uma coisa, em especial os designers que estão se aventurando no actionscript e quanto à isso eu sempre digo: Quem não gosta de estudar, está na área errada!

2 – Flash não roda na família mobile da Apple (iPhone, iPad e iPod). Bom, fico cansado só em pensar em discutir isso. Para quem não sabe, iPhone não tem nem 17% do mercado de smartphones. O iPad foi um estouro… sim… vendeu não sei quantos mil no primeiro final de semana. Vamos esperar os Pads concorrentes, que na sua grande maioria rodam o FlashPlayer, chegarem ao mercado e depois discutiremos. O iPod não roda FlashPlayer? Sem comentários!!

Uma resposta para “Flash vai morrer ? – Por Filipe Cunha”

  1. Sensacional este post. Finalmente alguém que está por dentro do que está rolando e do que já rolou durante todos estes anos sobre flash e web.
    Vou ser sincero e dizer que não sou muito fã de flash devido a algumas “maçãs podres”, que usam e abusam da tecnologia que este oferece, e deixam sites completamente inacessíveis – navegação dificil, site pesado…
    No mais é como você disse, não adianta querer focar só em uma tecnologia (linguagem, software…), ainda mais nesse mundinho em que vivemos, onde no próximo minuto tudo pode mudar! Abs

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.